PARANOIA


Hoje lí um artigo no jornal que me enxerguei perfeitamente nele.
A questão da paranoia que vivemos…
Quando eu era menina ou adolescente, andava pela rua com a maior tranquilidade, ia a festas, voltava de noite à pé, sem medo de ser assaltada. Hoje, pra sair do Centro Cape à noite e ir pra casa (meio quarteirão), se já tiver escuro o segurança do Centro Cape me acompanha até em casa…
Quando chego de madrugada, é aquele medo de abrir o portão da garagem e a expectativa se não vai vir ninguém…
A porta da minha casa quando menina, só era trancada (e nem sempre) à noite…durante o dia ficava aberta. Minha casa não tinha grades e o muro era baixinho que qualquer um podia pular.
Nos muros das casas, não tinha arame farpado, o máximo que tinha às vezes era caco de vidro, mas muito mais pelos gatos não entrarem para pegar os passarinhos do que pelo ladrão.
Quando andava de carro, ou mesmo a pé, nunca me preocupei com algum louco no volante que ia passar em cima do passeio e me imprensar no muro…hoje, tanto a pé quanto de carro você tem que ficar de olho a cada esquina…
Não existia celular, internet e mesmo o telefone fixo nem todo mundo tinha…As pessoas saiam e voltavam sem nenhum problema. Hoje se um filho sai, não avisa que vai demorar e não manda um recado pelo celular, fico ligando para saber onde esta e que horas chega.
As joias eram (quando existiam) poucas, mas se ganhávamos um cordãozinho de ouro ou mesmo de prata fazíamos questão de sair sempre com ele. Hoje até bijuteria tem que ser bem vagabunda, pois não dá pra sair com nada com medo de ser assaltada na rua. Mesmo um cordãozinho, tem que ser bem frágil para quando o pivete puxar não machucar o seu pescoço…
Carro, tem que ter ar condicionado, pois ninguém tem coragem de andar com janela aberta. Mesmo com janela fechada, quando do seu lado para um motoqueiro com um garupa…logo pensamos…fudeu!!!
Minha rua, no Bairro do Carmo, era tão tranquila que jogávamos volei, armando uma rede na rua e quando vinha um carro, baixávamos a rede para ele passar…
Íamos para casa de um e outro sem problema…hoje para uma criança sair de casa e ir ao vizinho alguém tem que levar na porta.
Paranoia naquela época, era o que rotulávamos os doidos…hoje sou eu…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.