EU JURO, by Tânia Machado

MARIANA

27 de novembro de 2015
Deixe um comentário

O Ministério Público nesta ânsia de cumprir a lei, às vezes atrapalha e muito.

Ontem quando fomos buscar as geleias de pimenta biquinho em Mariana, vimos um dos depósitos com as doações.São toneladas e toneladas de alimentos e roupas que estão lá e continuam chegando de todo o Brasil.

Acontece que o Ministério Público somente permite que recebam doações as pessoas cadastradas das comunidades de MARIANA que perderam suas casas…Então estamos falando de cerca de 1.000 pessoas.

A Prefeitura queria mandar para outras cidades à beira do Rio Doce ou mesmo na própria cidade de Mariana, para asilos, creches e outros povos necessitados, mas que não foram atingidos diretamente pela catástrofe.

Me parece (não tenho certeza) de que para Governador Valadares poderia ser mandado, como se de Mariana a Governador Valadares não houvessem dezenas de cidades e milhares de pessoas que foram prejudicadas.

Mas o Ministério Público não permite!!!! Teve um funcionário deles que doou uma cesta básica para um asilo e foi demitido sumariamente.

Para que as doações sejam transferidas para outras localidades ou outros necessitados é necessário montar um processo que demorará meses até serem aprovados, quando então muitos alimentos teriam perdido o prazo de validade.

Alô Ministério Público – Ajuda aí!!! Ninguém esta querendo abrir um Supermercado com as doações – todos querem que as benesses cheguem rapidamente àqueles que sofreram com o que ocorreu, mesmo que não sejam de Mariana.


SAMARCO

18 de novembro de 2015
Deixe um comentário

Não aguento mais ver o IBAMA, Dilma, MP falando em multa, multa, multa à Samarco.

Em nenhum momento ví indicios de que a Samarco estaria fugindo da responsabilidade.

Alias o que ví foi a irresponsabilidade do MP em paralizar as atividades da empresa mesmo naquelas atividades fora do perímetro de Mariana e que em nada iriam impactar o perigo que ainda ronda.

Agora, para onde vai o dinheiro das multas? Se fosse direto para a Prefeitura de Mariana e cidades atingidas tudo bem, mas vai para os cofres da União para ajudar a pagar o deficit de Dilma!


ABEXA

4 de novembro de 2015
Deixe um comentário

A conta gotas, mas crescendo sempre o site da Abexa – http://www.abexa.org.br esta se colocando no mercado como uma referência não so para compradores nacionais e internacionais, mas também para o crescimento profissional do artesão.

Este mes estaremos iniciando a reformulação do site incluindo novos serviços, e principalmente as mentorias gratuítas de consultores de todo o Brasil que se colocaram a disposição.

As vendas também estão crescendo, tendo sido fechados negócios com Dubai, EUA, Canadá, França e Portugal – não temos ainda os valores vendidos, mas de qualquer forma são numeros que de grão em grão, vão trazendo divisas para o artesão brasileiro.


Venda ilegal de ingressos: este crime você pode combater

2 de novembro de 2015
Deixe um comentário

Durante anos, até a XXIII Feira Nacional de Artesanato era o maior problema a questão dos cambistas em torno do Expominas ou mesmo quando era Minascentro (os expositores recebem convites e pagavam para os carregadores com os mesmos).

Contratávamos policiais a paisana que ficavam o tempo todo correndo atrás de cambista.

A partir de 2013 resolvemos trabalhar a consciência do visitante da feira, para que ele não comprasse ingresso de cambista. Numa parceria com a Prefeitura que autorizou a colocação de galhardetes no entorno do Expominas.

Não é que deu certo? O problema foi resolvido em 95%. Ainda existem alguns casos isolados, até mesmo com a conivência do pessoal do estacionamento (que não é nosso), que permitem que os cambistas entrem no estacionamento ou mesmo nas filas de carros que entram.

Frases que são colocadas nos galhardetes:

Um mundo mais honesto, depende de cada atitude! Diga não ao cambista

Não incentive o crime. Não compre de cambista

Quem compra de cambista, patrocina o crime

Venda ilegal de ingressos: este crime você pode combater

Exercite sua cidadania. Recuse ingresso de cambista

Cidadão legal, não compra ingresso ilegal

Comprar de cambista prejudica quem trabalha honestamente.

Ingressos ilegais, tornam mais caros os ingressos legais

Seu ingresso contribui para a realização deste evento. Não compre de Cambista