EU JURO, by Tânia Machado

ADRIANA ANSELMO

23 de setembro de 2017
Deixe um comentário

Estou fazendo um trabalho no Presidio Feminino Estevão Pinto, onde a grande maioria das mulheres tem famílias e filhos – muitos menores de idade.

Algumas estão lá em prisão preventiva, aguardando julgamento. Outras já foram condenadas e estão cumprindo pena.

Agora, não vi lá nenhuma delas falar em ir para a prisão domiciliar porque tem filhos pequenos para cuidar!

Engraçado as diferenças de tratamento…

 

Anúncios