EU JURO, by Tânia Machado

Renda Irlandesa de Sergipe, é o segundo indicado como Mestre na Feira Nacional de Artesanato.

7 de maio de 2018
Deixe um comentário
 

Uma das mais antigas artesãs, ainda em atividade, envolvida na produção da Renda Irlandesa em Divina Pastora e no estado de Sergipe, dona Alzira Alves Santos começou a se envolver no aprendizado da citada renda, por volta de seus 10 anos de idade (hoje dona Alzira tem 80 anos) com sua tia, Ercilia Theodoro, mais conhecida como Sinha. Esta, justamente com suas irmãs Maria Engracia e Dina S. Costa foram as primeiras das pessoas simples a aprenderem as técnicas do fabuloso artesanato das senhoras da aristocracia local, possivelmente no inicio do século XX, época em que, provavelmente a renda irlandesa foi introduzida no estado de Sergipe.

A rendeira Alzira Alves, de familia simples e pobre, sempre teve na Renda Irlandesa, desde sua juventude, seu meio de subsistência e de sua familia. Foi desta necessidade que a fez ser uma mestra do “risco” da renda (a primeira etapa no processo das peças).

Da mesma forma ela se destaca nas outras etapas do fazer a renda, chegando a ser consultada e procurada por pessoas que querem aprender o artesanato simbolo do estado de Sergipe.

Muitas rendeiras hoje existentes na cidade de Divina Pastora, passaram pelas instruções de dona Alzira.

Anúncios

Publicado em Uncategorized