Arquivo da categoria: AMIGOS DO ARTESANATO

pessoas que ja apoiaram ou apoiam o artesanato

WILSON BRUMER

Hoje vi no Jornal que o Brumer foi indicado para Presidente da Usiminas…
Fico feliz com a indicação, já que enquanto Secretario de Desenvolvimento Economico, posso dizer que esta no rol dos “amigos do artesanato”.
Apesar de tratar de negocios de milhões e bilhões, enquanto secretario, sempre teve a paciencia de me atender e escutar as minhas lamúrias dos centavinhos do artesanato.
Esteja ele onde estiver, se passo por perto, faz questão de parar e perguntar com vão as coisas e se preocupar com o desenvolvimento do artesanato mineiro e brasileiro.
Parabens Brumer pela indicação e parabens funcionários da Usiminas, pelo Presidente que receberam.

Anúncios

AFONSO MARIA ROCHA

Conheci Afonso quando ele era gerente do Sebrae em 1991 na época do Stefan Salej.
Ele sempre foi um bom amigo e so teve uma época, quando ele chegou a Diretor e o Salão de Oportunidades do Sebrae foi tirado do Centro Cape e passou a ser realizado pelo próprio Sebrae. Naquela época tinha um outro Diretor, o Mauricio, que a impressão era que enchia a cabeça do Afonso e Ronaldo contra todos, inclusive contra o Centro Cape.
Depois Afonso saiu do Sebrae e foi para o Senac, de lá foi para a Estrada Real e há 3 anos voltou para o Sebrae Minas como Diretor Superintendente.
Tem nos ajudado muito, dentro de suas possibilidades e das diretrizes do Sebrae. O que mais gosto no Afonso é que se não dá, ele imediatamente fala um NÃO bem falado.
É isto aí, eu sempre preferi um não bem dado do que um sim enrolado.
Posso dizer com certeza de que o Afonso faz parte do rol dos AMIGOS DO ARTESANATO (além de meu amigo, é claro, rsrsrs).

ANNA MARINA

Hoje, mais uma vez a Anna Marina deu uma força para os nosso projetos.
Pelo menos umas quatro ou cinco vezes por ano, sua coluna esta na íntegra, divulgando e valorizando o que a gente faz em prol do artesanato.
Leio sua coluna todos os dias. Os assuntos são sempre de interesse comum onde quase que na maioria das vezes a gente se identifica com eles.
Mais de uma vez escrevi algum desabafo e mandava pra ela (até assuntos pessoais, mas comum e possivel de acontecer a todos – qdo por exemplo minha filha sofreu um sequestro relampago, quando a Prefeitura bloqueou os recursos da Mãos de Minas) e não é o meu espanto que ela apoiava integralmente e publicava em sua coluna.
Nem sei como agradecer a Anna Marina todo o apoio recebido nestes anos todos…é impagável!
Se voces não tem o costume de ler sua coluna no Estado de Minas, passem a fazê-lo: de segunda a sábado é no caderno Cultura, na pagina 2 e aos domingos tem um caderno quase que só dela, falando sobre moda, decoração, entrevistas com pessoas especiais, etc.
Já faz parte da minha rotina…acordo, pego um café e vou ler o que a Anna Marina esta mandando de recado…So depois disto é que vou ver o que tem a mais no jornal.
Vale a pena ver!

ZIZA VALADARES

Este histórico que estou escrevendo da Mãos de Minas, tem me trazido algumas lembranças e uma delas foi o Ziza.
Cometi uma injustiça quando escrevi sobre os amigos do artesanato e simplesmente me esqueci dele. Deve ser por causa de como crescemos praticamente juntos. Ele foi meu técnico de volei no Clube Recreativo Mineiro(Ziza morava na Grão Mogol logo do inicio e namorava ( e casou) com a Vaninha que morava na minha rua (Rua Caldas), jogava futebol de salão do Recreativo desde a época que o clube chamava Clube dos Revendedores Comerciais…
O Ziza foi de suma importância, pois na epoca (lá vem eu com naquele tempo…) ele era Secretario de Administração de Tancredo Neves e foi ele que conseguiu para mim, junto ao Governo de São Paulo os informes sobre o programa Feito em Casa que São Paulo tinha lançado e serviu de base para que eu pudesse montar o Projeto Mãos de Minas…
Acho que posso afirmar que ele foi o primeiro AMIGO DO ARTESANATO…
Ziza, desculpe…amigos são assim mesmo…como estão sempre tão perto, viram rotina e acabam sendo esquecidos!

FERNANDO DINIZ

Fernando Diniz morreu anteontem…Gostava muito dele, pois foi muito importante em diversas epocas de minha vida. Tinha mais de vinte anos que o conheci. Meu marido trabalhou com ele e depois eu conheci a sua esposa – Marta Capistrano. Ela tinha uma loja na Savassi (me esqueci o nome) e eu fui lá ajudá-la na organização das contas. Lembro que quando peguei o livro caixa estava escrito em diversos lugares SDS, tanto na saída, quanto na entrada. quando fui perguntar o que era, ela me respondeu SO DEUS SABE! Tudo que eles achavam no caixa que não identificavam, lançavam SDS…Ela tinha duas sócias e uma delas era a Susy que morreu num acidente na estrada de Mariana.
Fiz muita lembrancinhas para os aniversários dos filhos de Marta e Fernando.
Depois Fernando foi para a política – trabalhou no Gabinete de Newton Cardoso e me ajudou na minha nomeação para o Conselho Estadual da Mulher. Se não tivesse sido nomeada e estivesse lá quando me informaram que iam acabar com o projeto Mãos de Minas (já falei sobre isto no meu blog) talvez hoje não estivesse aqui escrevendo estes causos e causas.
Gostava muito dele…nestes anos como deputado, o visitei algumas vezes na Câmara e a gente se encontrava muito no avião, indo ou vindo de Brasilia.
A ultima vez que o ví, foi no aeroporto. Ele falou que tinha parado de beber, mesmo socialmente, tinha parado de fumar e estava agora se dedicando mais ao esporte (ele saltava com cavalos)…
É a terceira pessoa que conheci que parou de beber e de fumar e hoje não esta mais aqui conosco…

ROBERTO BRANT

Roberto era candidato a Deputado e veio até nos pedir ajuda para divulgar o seu nome. Na epoca, ele fez uma carta que encaminhamos para todos os associados com algumas possibilidades de atendimento às necessidades dos artesãos.
Ele foi eleito e mais, foi nomeado Secretário da Fazenda do Governo de Minas Gerais. Coitado…não deixei ele em paz enquanto todas as nossas solicitações não fossem atendidas.
Não é que ele não iria cumprir suas promessas (que na sua maioria eram referentes à Fazenda), mas ele nunca pensou que teria que cumprir com tanta rapidez, rsrsrsrs.
Mas indiferente disto, ele sempre foi uma pessoa sensivel ao artesanato, artesão e nossas necessidades.
ele merece estar na categorias Amigos do Artesanato.

BANCO DO BRASIL

O Banco do Brasil tem sido um dos grandes parceiros nos últimos tempos…
Nas crises financeiras, nos momentos bons, na busca de solução para nossos problemas…
Tem uma coisa que nos incomoda que é eles trocarem nossos gerentes todos os dias, mas as ultimas “levas” tem sido boas.
Marcos Condé, Pedro Passos tem sido nossos últimos gerentes.
Estão todo o tempo conosco e no ano passado, com a crise que tivemos por causa da queda de patrocinio da Feira Nacional, se não fossem eles, não sei o que faríamos.
So continuo brigando com o sistema do Banco do Brasil (dos outros bancos são também todos iguais). Hoje a gente trabalha para os bancos com esta história de tudo pela Internet.
E quando a gente mais precisa deles…lá esta o sistema fora do ar.
Ai ligamos para o 0800…atende uma moça muito educada e a primeira pergunta que ela faz é: o seu computador esta conectado? Esta ligado na tomada? Da vontade de matar, pois no inicio nos trata como um imbecil…
Mas o Pedro me conheçe…não converso com o computador e nem com as atendentes…temos até uma forma de comunicar a urgencia. Quando ligo para o celular dele uma vez e ele não pode atender, no mais tardar ele me retorna.
Quando ligo umas duas ou tres vezes seguidas…é porque o assunto é urgente…