EU JURO, by Tânia Machado

O ENCONTRO COM O GOVERNADOR ANASTASIA

6 de agosto de 2010
Deixe um comentário

Artesãos de várias regiões de Minas Gerais reuniram-se na última quinta-feira, em Belo Horizonte, para declarar o apoio à reeleição do governador Antonio Anastasia. O governador se encontrou com representantes de cooperativas e associações de 58 municípios mineiros que entregaram manifesto com apoio de 1.000 artesãos. No documento, eles reconhecem que Minas é hoje o estado brasileiro que mais investe no fortalecimento do artesanato como atividade econômica. Antonio Anastasia foi saudado pelos artesãos que seguravam uma placa com o nome de suas cidades, demonstrando que o apoio da categoria vem de todas as regiões de Minas. A categoria também apoia Aécio Neves e Itamar Franco, para o Senado.“Nesses últimos oito anos tudo foi feito no governo. Fomos beneficiados com linhas de crédito, redução de tributos, mais tecnologia, do aumento do turismo e das feiras. Só temos a agradecer e pedir que nos ajude naquilo que é a nossa deficiência, mas essa deficiência é nossa, não deles”, a fundadora da Central Mãos de Minas, Tânia Machado.

Anúncios

A FICHA CAIU…

26 de março de 2010
Deixe um comentário

Hoje me dei conta que falta menos do que uma semana para o Governador Aecio sair do Governo e assumir o Dr. Anastasia…
Não que as coisas vão mudar, pois como os dois sempre trabalharam juntos, o que um fez, foi endossado pelo outro, de forma que não justifica mudanças…
Mas é estranho, pois como o tempo passa rápido…Foi outro dia mesmo que o Dr. Anastasia era coordenador da equipe de transição de governo e estive com ele, se não me engano num prédio na Av. Afonso Pena, e falei sobre a questão do artesanato que ele acabou transformando na Superintendencia de Artesanato, nos dando muito mais do que pensávamos (já escrevi sobre isto).
Outra coisa que hoje passou pela minha cabeça foi o Servas…Atuei no Servas no governo Newton Cardoso, e um pouco no Governo Eduardo Azeredo. Na gestão de Andrea Neves estive presente todas as vezes que fui requisitada ou sentia que precisavam de ajuda. Não desmerecendo a Maria Lucia e Heloisa, mas a mudança é gritante… O Servas de Maria Lucia e Heloisa era um Servas assistencialista, onde “o dar” era o mote.
Na gestão da Andrea, foi o construir…Ela sairá deixando um grande legado para Minas Gerais.
Vita Vida, Centro Solidário, CMRR (que tive o grande prazer de elaborar os manuais), Digna Idade, Vozes do Morro, Campanha Volta, Valores de Minas, Proteja nossas Crianças, Brinquedoteca, somente para citar os principais…
E continuou com o que se fazia antes que era apoio a creches e asilos…
Envolveu o empresariado, não num atendimento pontual, mas num envolvimento com os programas que hoje fazem parte da Responsabilidade Social Empreendedora das empresas, ou seja, criou um vínculo que foi muito maior do que atender a um pedido da irmã do governador…Hoje as empresas se sentem donas dos programas e responsáveis pela sua continuidade…
Tive muitas conversas com ela…a maioria boas (tive ruins também, mas fazem parte dos relacionamentos saudáveis). Sei que ela vai fazer falta, mas seu legado existirá por dezenas de anos e servirá de exemplo de que os programas sociais dos governos podem ser muito mais do que doadores de cestas básica ou pacotes de leite em pó…
Andrea, espero que voce não suma e continue a apoiar os programas de Minas Gerais com sua criatividade e coragem para realizar!